Finanças

Entenda como funciona uma DRE gerencial

/
10 0
dre gerencial
Tempo de leitura: 6 min

A DRE gerencial (Demonstração do Resultado do Exercício) é um dos documentos de demonstrações contábeis mais essenciais para geração do contador.

Esse relatório é indispensável para seus clientes, sejam organizações de porte variado, posto que é usado pelos seus investidores, bancos, gestores e a União. Isso visto que, é por meio dele que se analisa a eficiência de sua companhia e sua real conjuntura, sendo instrumento fundamental para tomar decisões empresariais.

A vida financeira do negócio, o resultado de seus investimentos e as estratégias adotadas no decorrer de um período estipulado, citando caso análogo, são prontamente visualizados e demonstrados com a criação de uma DRE, obedecendo a estratégia contábil recomendada. Então fique atento aos esclarecimentos a seguir!

O que é a DRE gerencial?

É um relatório contábil desenvolvido de forma agregada com o balanço patrimonial, que especifica as transações financeiras efetuadas pela organização em um período estabelecido, gerando o seu resultado líquido: prejuízo ou lucro resultante de suas operações.

De acordo com a legislação, a DRE, bem como a grande maioria dos registros empresariais contábeis, deve ser estruturada respeitando o conceito do Regime de Competência, de maneira que as despesas e receitas sejam lançadas no período que ocorrem, e não apenas quando pagas ou recebidas.

Por fim, apontamos que a DRE gerencial compara recebimentos, custos e despesas operacionais ou não do seu negócio. Essa demonstração condensa resultados para projetar custos, vislumbrar crescimento empresarial e identificar necessidades de investimentos.

Quais as diferenças entre DRE contábil e DRE gerencial?

Quando falamos em DRE contábil, o principal objetivo é cumprir requisitos legais e fiscais, em conformidade com a Lei n.º 6.404. Significa dizer que todos os atos devem estar pautados em lei e sem espaço para personalizações de conteúdo.

A DRE gerencial já tem mais sentido em aspecto administrativo com o intuito de oferecer suporte a gestores e otimizar desempenho. Isso afeta principalmente a tomada de decisão e o alinhamento estratégico. Nesse caso a personalização é importante, pois o gestor deve buscar formas que melhor adequem os resultados por meio das demonstrações.

Além disso, a DRE gerencial auxilia no conhecimento da produtividade empresarial e aponta necessidades de ajustes em planos de ação. Dessa maneira, o gestor encontra suporte para aprimorar o desempenho com segurança garantindo a saúde financeira da corporação.

Como analisar uma DRE gerencial?

A análise de uma DRE tem o intuito de apresentar resultados operacionais em vários meses. Esses dados são comparados em diferentes períodos e facilitam a compreensão de resultados. Também é possível melhorar a análise de elementos relacionados à Demonstração de Resultados.

Todos os métodos dessa demonstração ajudam a avaliar tendências, mensurar desempenho e aprimorar o controle. Entre os principais métodos se destacam o modelo horizontal e o vertical. Acompanhe essas formas de demonstração a partir de agora.

Análise horizontal

Também conhecida como estudo de tendências, esse tipo de análise compara mudanças entre períodos. O método é indicado para resultados de anos anteriores em valores financeiros ou em porcentagem.

Para valores financeiros, subtraia o número no período-base do item no atual período. Já para valores em porcentagem, selecione o dado em real e divida pelo resultado do período-base.

Análise vertical

Esse método demonstra a relação existente em cada linha de demonstração financeira utilizando o valor-base no mesmo período. É possível calcular a porcentagem e permitir que usuários avaliem o desempenho de uma empresa em relação aos concorrentes.

A ideia é facilitar a comparação do desempenho atual com os anteriores entre as organizações. Nesse tipo de análise também é possível abranger pequenos, médios e grandes negócios.

O que deve ser discriminado na DRE?

Os pontos que deverão ser discriminados em uma DRE, assim como a hierarquia dos dados que integram a sua estrutura, são estabelecidos por lei, logo, não existe espaço para personalização ou alterações de conteúdo, independentemente do porte da empresa em questão. Uma estrutura de DRE contém basicamente:

  • receitas;
  • deduções e abatimentos;
  • lucro bruto;
  • receita líquida;
  • custo de vendas;
  • despesas administrativas;
  • despesas com vendas;
  • despesas financeiras;
  • resultado antes do IRPJ e da CSLL;
  • dedução do IRPJ e da CSLL;
  • resultado líquido.

Como fazer uma DRE gerencial?

A estrutura da DRE segue o seguinte esquema:

Na primeira linha é apresentada a Receita Bruta de Vendas e dela são deduzidas as devoluções de vendas, os abatimentos, os descontos comerciais cedidos e os impostos. A esse resultado dá-se o nome de Receita Líquida de Vendas.

Dessa Receita Líquida, deduz-se o custo das mercadorias e dos serviços vendidos, chegando-se ao Lucro Bruto; depois deduzem todos os gastos administrativos, operacionais e financeiros. Contrariamente, somam-se as receitas operacionais e, logo, obtém-se o Lucro Operacional Líquido.

Com o início dessa decorrência, serão ampliados os resultados não operacionais, por exemplo, as indicações obrigacionistas, partes beneficiárias, administradores, empregados, etc. Chega-se então ao Lucro Líquido do Exercício (LLE), objetivo final de toda DRE.

Quais são os benefícios da DRE?

No momento que uma instituição contábil realiza a implantação e projeta resultados na sua elaboração financeira, ela encaminha-se para controlar de maneira otimizada seus resultados, operar melhor com a inadimplência e garantir benefícios como:

  • desenvolvimento e organização dos controles administrativos e financeiros;
  • eficácia gerencial;
  • controle orçamentário e financeiro;
  • maior conhecimento do mercado em que está inserido.

Portanto, é de extrema importância que os empreendedores façam os cálculos contábeis da DRE gerencial, visto que tal atitude mantém a organização financeira e auxilia no planejamento orçamentário das empresas. Dessa forma, também fica mais fácil saber exatamente onde investir. É importante considerar a contratação de uma empresa de serviços contábeis para esse processo.

Como escolher um software adequado para o controle de DRE gerencial?

Todas essas ações são fundamentais para a administração da empresa e é praticamente impossível implementar um controle totalmente manual ou baseado em softwares mais básicos de escritório como o Excel.

Os grandes volumes de informações pedem uma solução completa e profissional como um sistema ERP (Enterprise Resource Planning) gerencial que integra dados e processos de uma organização em um único sistema.

A solução Bessani trabalha com um sistema gerencial completo como esse otimizado para alavancar vendas, reduzir custos, propiciar melhores resultados e promover tomadas de decisão mais acertadas por meio de Relatórios gerenciais.

O sistema abrange todas as rotinas diárias da organização, colabora para aumentar produtividade e melhora o controle de todos os processos internos já realizados.

Chegamos ao final do nosso post. Aqui o objetivo é criar uma consciência gerencial que leve ao sucesso da organização. Não basta simplesmente implantar tecnologia, é necessário selecionar uma empresa especializada e com competência para resolver os problemas de sua organização.

Gostou do post sobre DRE gerencial? Aproveite para receber uma consultoria ao entrar em contato conosco!

Posts Relacionados
/

A DRE gerencial (Demonstração do Resultado do Exercício) é um dos documentos de demonstrações contábeis mais essenciais para…

/

A DRE gerencial (Demonstração do Resultado do Exercício) é um dos documentos de demonstrações contábeis mais essenciais para…

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Scroll Up
Open chat
Powered by