Tempo de leitura: 3 min

Um bom controle financeiro empresarial é o caminho certo para mensurar resultados corretamente e fazer correções de percurso. Controlar as finanças significa que você tem total ciência de cada centavo que entra e sai da sua empresa. Você sabe exatamente o lucro de cada produto e onde cada recurso foi investido. Dessa forma, fica mais fácil detectar prejuízos e custos desnecessários.

Trata-se de uma medida eficaz para empresas de qualquer porte. Aliás, o controle financeiro ajuda empresas a alcançar o desenvolvimento desejado, já que as fontes de perda de recursos são substituídas por estratégias que visam aumentar os lucros.

Se você entende a importância do controle financeiro empresarial, mas não sabe bem por onde começar a implantá-lo, temos dicas 4 importantes para ajudar você.

Como fazer um controle financeiro empresarial

1. Faça divisões que melhorem a organização

Muitas vezes, tentar fazer o controle financeiro de todos os setores em uma única planilha (ou um único módulo de sistemas de automação) pode deixar você confuso, devido ao volume de dados. Sendo assim, o ideal é separar os dados por setor.

caixa deve ser conferido diariamente. Trata-se de uma das principais fontes de entradas financeiras na empresa. Em um outro módulo, cabe manter o controle das contas bancárias, identificando todas as entradas e saídas que ocorrerem. As contas a pagar e receber também merecem atenção especial, e ainda contam com a vantagem de que é possível planejá-las.

2. Utilize um bom software

Foi-se o tempo em que era possível manter o controle financeiro da empresa a partir de planilhas simples no Excel. Hoje em dia, existem softwares no mercado especializados em gestão empresarial. Algumas dessas ferramentas podem ser personalizadas, com módulos que atendam a todas as necessidades da sua empresa. Além disso, a possibilidade de integrar dados e fazer consultas com poucos cliques permitem uma visão mais ampla do negócio.

3. Mantenha todos os gastos sob controle

Sabe aquela compra de café e açúcar para a recepção ou a passagem aérea que foi comprada às pressas para uma reunião externa de emergência? Pois bem: nada disso pode ficar de fora do controle financeiro. Pequenos gastos do dia a dia, quando somados, podem resultar em valores consideráveis ao final do mês.

Não incluí-los em sua ferramenta de controle pode dar uma falsa perspectiva dos resultados da empresa, o que pode impedir que novas estratégias sejam adotadas em busca de melhorar o faturamento. O ideal é manter tudo registrado para determinar prioridades, caso seja necessário.

4. Negocie com seus fornecedores

Prazos de pagamento podem ser sempre negociados. Se você tiver uma projeção de contas a pagar e receber, fica fácil entender quais são suas necessidades nesse sentido. Além disso, com um bom fluxo de caixa, descontos para pagamentos à vista podem ser negociados, e você ainda poderá analisar se é vantagem aproveitar aquela promoção de matéria-prima.

O controle financeiro empresarial evita que sua empresa seja surpreendida por valores insuficientes para quitar os compromissos da empresa. Além disso, ele permite encontrar meios de eliminar desperdícios e captar recursos para novos investimentos.

Se este post ajudou você, não deixe de assinar a nossa newsletter para ter acesso a outros similares!

Soluções ERPPowered by Rock Convert

Deixe aqui seu comentário