Tempo de leitura: 7 min

Conhecer as tendências de varejo é fundamental para conseguir fazer a diferença no mercado e aumentar as vendas. A chave aqui é entender que, já há algum tempo, o foco não deve ser apenas sua própria empresa: é preciso focar no cliente, no que ele quer, no que ele precisa, nas suas maiores dores e dificuldades.

A partir daí, a empresa deve apresentar para ele as soluções para cada um dos seus problemas, por meio de ferramentas e metodologias personalizadas de acordo com as necessidades do público-alvo do negócio.

Portanto, neste conteúdo, separamos algumas das maiores tendências do varejo para 2019. Quer saber mais sobre o assunto e descobrir quais são elas? Então acompanhe a leitura do artigo para conferir!

Tendências do varejo para 2019

Loja virtual

Houve um aumento de 36% nas vendas do comércio eletrônico, apenas em 2017. Enquanto o comércio físico caminhou na direção oposta durante o mesmo período. Esses dados evidenciam para os varejistas que prateleiras cheias podem não ser mais páreo para a internet. É preciso adaptar toda a estratégia para essa nova demanda de consumo.

Isso não significa que as lojas físicas sumirão nos próximos anos, mas que é necessário que elas reformulem seu formato para suprir as necessidades do consumidor, melhorando a experiência de compra.

Por exemplo, em vez de estimular o comparecimento apenas em um PDV, os clientes estão sendo incentivados a procurar por meios mais práticos para comprar os produtos, de modo que os ambientes digital e físico sejam unificados. Estamos nos referindo ao Omnichannel.

Muitas marcas nacionais têm investido no modelo de negócios e-commerce. Ou seja, a versão digital do estabelecimento, na qual o consumidor pode experimentar e comprar produtos, utilizando páginas online.

Personalização da compra

Ao entrar em contato com uma marca, clientes querem ser tratados como uma pessoa, e não apenas como um número. Estamos nos referindo a uma das maiores tendências do varejo para 2019, a personalização do atendimento ao cliente durante a compra.

Muitas organizações já têm proporcionado essa experiência, por exemplo, ao disponibilizar profissionais do setor da moda em seus estabelecimentos, para ajudar clientes a escolher as combinações de peças de acordo com seu tipo de corpo ou para ocasiões especiais.

Por meio desse atendimento personalizado, em vez de apenas fidelizar consumidores, as marcas também conquistam embaixadores. Ou seja, clientes que interagem e participam ativamente do desenvolvimento e criação de ideias dessa companhia, além de compartilharem a experiência positiva com os demais.

Realidade aumentada

Com os dispositivos móveis cada vez mais avançados e repletos de recursos, a realidade aumentada será apenas mais uma das tecnologias que permitirão que o cliente tenha uma experiência de consumo melhorada no varejo. Por exemplo, já é possível utilizar a tela do smartphone para simular como uma mesa de centro ficará em sua sala de estar, como uma roupa ficará em seu corpo ou até mesmo se aquela banheira dos sonhos caberá no banheiro e combinará com a decoração do ambiente.

O fato é que muitos estabelecimentos varejistas já têm oferecido uma experiência de realidade aumentada por meio de simuladores, nos quais o consumidor pode literalmente personalizar um sapato ou roupa que será confeccionado sob medida e testar o resultado antes de realizar a compra. Ou seja, é uma forma de misturar duas tendências do varejo para 2019 que estão em ascensão ao mesmo tempo: a realidade aumentada AR e a personalização da compra.

Na Europa, a famosa fabricante de móveis IKEA já oferece o serviço desde 2017. Os clientes podem visualizar qualquer produto em 3D com o auxílio de um aplicativo para celular, de modo que podem vivenciar e experimentar como o objeto se encaixará em um determinado espaço da casa.

Mas não é apenas por lá que a realidade aumentada tem feito sucesso. No Brasil, temos o exemplo da IGUI, uma fabricante de piscinas que permite que os consumidores possam visualizar os produtos e simular o uso para que possam ver como eles se encaixarão melhor em seu quintal, com a ajuda de um óculos de realidade aumentada.

Integração de todos os canais de atendimento

Nos dias atuais, quase não há mais uma separação entre ambiente digital e ambiente físico, no que se diz respeito ao modo com que o consumidor se comunica com as marcas. Para que tenha suas dúvidas sanadas, ele quer uma diversidade de alternativas, dependendo do local em que esteja e dos recursos disponíveis no momento.

Para atender a essa necessidade, as lojas precisam variar os seus canais de comunicação e manter as informações aliadas entre a equipe de atendimento. Além do SAC feito por telefone, os chats online, os FAQ’s e as redes sociais, que também precisam fazer parte da estratégia de atendimento ao cliente.

Essa estratégia é conhecida também pelo termo Omnichannel, que em uma tradução literal quer dizer algo como “todos os canais”. E é exatamente o que essa tecnologia promete: integrar os diversos canais de atendimento das empresas em uma única solução.

Otimização da experiência do cliente

No período da experiência, é necessário traçar cada cliente como uma vertente, e não mais como um enorme público-alvo, enfim, cada um tem exigências distintas, razão que requer a participação das marcas em variados pontos de contato. Contudo, isso vai além de uma comum padronização de sites, lojas e apps. Nesta maneira, seguir a jornada do cliente é primordial.

Porém, em contrapartida, eles aguardam que as interações sejam personalizadas, adaptadas e em tempo real, conforme as escolhas de compra, o comportamento do usuário e o histórico de transações. Isso revela que, durante a etapa de compra, a expectativa vai além dos atributos do serviço, também abrangendo a confinidade com a marca e a sensação de valorização.

Assistentes digitais

Por fim, mas não menos importantes, uma das tendências do varejo para 2019 mais promissoras são os assistentes digitais. A premissa dessa tecnologia é oferecer ganhos exponenciais no atendimento das lojas virtuais, permitindo que os usuários contem com ferramentas poderosas durante a tomada de decisão de compra.

Esses sistemas abrem a oportunidade para que os e-commerces ofereçam um atendimento muito mais completo e de qualidade ao consumidor. De forma simplificada, o assistente digital atua como um vendedor de loja física, mas com o diferencial de poder acessar os bancos de dados da empresa para levantar informações pertinentes à compra em tempo real, além de interagir com o cliente, proporcionando uma experiência muito mais positiva.

Os assistentes digitais têm a função de recepcionar os usuários assim que acessam a loja virtual, comunicando-se com os clientes por meio de um sistema de perguntas e respostas. Com isso, ofertas são apresentadas de acordo com as preferências dos consumidores, para que eles sejam conduzidos até a compra do produto.

Para concluirmos este artigo, é importante destacar que o uso de tecnologias — com as que mencionamos em nossa lista de tendências do varejo para 2019 — facilita a tomada de decisões e integra os setores da empresa.

Entretanto, o atendimento personalizado e humanizado ainda assegura uma experiência de excelência com os seus clientes. De qualquer forma, é preciso equilibrar os conceitos citados acima, a fim de obter melhores resultados diante das tendências de varejo.

Agora que você já conhece as maiores tendências do varejo para 2019, não deixe de conferir também quais os impactos da automação de processos para o varejo!1

Gostou do post? Aproveite e receba conteúdos atualizados ao seguir nossas redes sociais. Estamos no Linkedin e no Facebook!

Soluções ERPPowered by Rock Convert

Deixe aqui seu comentário